DOBRAS VISUAIS

Canções | Chico Buarque

Evandro Teixeira: Chico Buarque, Tom Jobim e Vinicius de Morais, 1979.

O que é fotografia?

A foto da Capa (Chico Buarque), 1994.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O retrato do artista quando moço

Não é promissora, cândida pintura

É a figura do larápio rastaquera

Numa foto que não era para capa

Uma pose para câmera tão dura

Cujo foco toda lírica solapa

Era rala a luz naquele calabouço

Do talento a claraboia se tampara

E o poeta que ele sempre se soubera

Claramente não mirava algum futuro

Via o tira da sinistra que rosnara

E o fotógrafo frontal batendo a chapa

É uma foto que não era para capa

Era a mera contracara, a face obscura

O retrato da paúra quando o cara

Se prepara para dar a cara a tapa

.

A história de Lily Braun (Edu Lobo – Chico Buarque), 1982.

Com Leila Pinheiro.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Como num romance

O homem de meus sonhos

Me apareceu no dancing

Era mais um

Só que num relance

Os seus olhos me chuparam

Feito um zoom

Ele me comia

Com aqueles olhos

De comer fotografia

Eu disse cheese

E de close em close

Fui perdendo a pose

E até sorri, feliz

(…)

Como amar esposa

Disse ele que agora

Só me amava como esposa

Não como star

Me amassou as rosas

Me queimou as fotos

Me beijou no altar

(…)

.

A Rita (Chico Buarque), 1965.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A Rita levou meu sorriso

No sorriso dela

Meu assunto

Levou junto com ela

E o que me é de direito

Arrancou-me do peito

E tem mais

Levou seu retrato,

seu trapo, seu prato

Que papel!

Uma imagem de São Francisco

E um bom disco de Noel

(…)

.

Anos dourados (Tom Jobim – Chico Buarque), 1986.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Parece que dizes

Te amo, Maria

Na fotografia

Estamos felizes

Te ligo afobada

E deixo confissões

No gravador

Vai ser engraçado

Se tens um novo amor

(…)

Não sei se eu ainda

Te esqueço de fato

No nosso retrato

Pareço tão linda

Te ligo ofegante

E digo confusões no gravador

É desconcertante

Rever o grande amor

(…)

.

Barafunda (Chico Buarque), 2011.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

(…)

Foi na Penha

Não, foi na Glória

Gravei na memória

Mas perdi a senha

Misturam-se os fatos

As fotos são velhas

(…)

.

Com açúcar, com afeto (Chico Buarque), 1966.

Com Fernanda Takai.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

(…)

Quando a noite enfim lhe cansa

Você vem feito criança

Pra chorar o meu perdão

Qual o quê

Diz pra eu não ficar sentida

Diz que vai mudar de vida

Pra agradar meu coração

E ao lhe ver assim cansado

Maltrapilho e maltratado

Ainda quis me aborrecer

Qual o quê

Logo vou esquentar seu prato

Dou um beijo em seu retrato

E abro os meus braços pra você

.

Desencontro (Chico Buarque – Toquinho), 1965.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

(…)

Sobrou desse nosso desencontro

Um conto de amor

Sem porto final

Retrato sem cor

Jogado aos meus pés

E saudades fúteis

Saudades frágeis

Meros papéis

(…)

.

Futuros amantes (Chico Buarque), 1994.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

(…)

E quem sabe, então

O Rio será

Alguma cidade submersa

Os escafandristas virão

Explorar sua casa

Seu quarto, suas coisas

Sua alma, desvãos

Sábios em vão

Tentarão decifrar

O eco de antigas palavras

Fragmentos de cartas, poemas

Mentiras, retratos

Vestígios de estranha civilização

(…)

.

Homenagem ao malandro (Chico Buarque), 1977-1978.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

(…)

Agora já não é normal

O que dá de malandro regular, profissional

Malandro com aparato de malandro oficial

Malandro candidato a malandro federal

Malandro com retrato na coluna social

Malandro com contrato, com gravata e capital

Que nunca se dá mal

(…)

.

O meu guri (Chico Buarque), 1981.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

(…)

Chega estampado, manchete, retrato

Com venda nos olhos, legenda e as iniciais

Eu não entendo essa gente, seu moço

Fazendo alvoroço de mais

O guri no mato, acho que tá rindo

Acho que tá lindo, de papo pro ar

Desde o começo, eu não disse, seu moço

Ele disse que chegava lá

Olha aí, olha aí

Olha aí, ai o meu guri, olha aí

Olha aí, é o meu guri

.

Retrato em branco e preto (Tom Jobim – Chico Buarque), 1968.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Já conheço os passos dessa estrada

Sei que não vai dar em nada

Seus segredos sei de cor

Já conheço as pedras do caminho

E sei também que ali sozinho

Eu vou ficar, tanto pior

O que é que eu posso contra o encanto

Desse amor que eu nego tanto

Evito tanto

E que no entanto

Volta sempre a enfeitiçar

Com seus mesmos tristes velhos fatos

Que num álbum de retrato

Eu teimo em colecionar

Lá vou eu de novo como um tolo

Procurar o desconsolo

Que cansei de conhecer

Novos dias tristes, noites claras

Versos, cartas, minha cara

Ainda volto a lhe escrever

Pra dizer que isso é pecado

Eu trago o peito tão marcado

De lembranças do passado

E você sabe a razão

Vou colecionar mais um soneto

Outro retrato em branco e preto

A maltratar meu coração

 

Para conhecer mais: Evandro Teixeira.