DOBRAS VISUAIS

Doutorar | Kodak

Parte da minha pesquisa do doutorado é refletir sobre o modo como a fotografia e o turismo operaram de forma conjunta na criação da necessidade do registro das férias, uma atividade que surge na modernidade.

Todos sabem o quanto a Kodak foi fundamental no processo de popularização da fotografia. Sendo assim, dentro deste campo de estudos torna-se necessário pensar na sua estratégia para atingir o grande público.

Selecionei para este post 14 propagandas da empresa, desde o seu surgimento, ligadas a ideia de fotografar as viagens ou o que convencionou-se chamar de ‘tempo livre’. Aqui podemos perceber algumas destas estratégias por meio dos slogans ou do texto que acompanham os anúncios. Vários deles como Leve a Kodak com você e Ao ar livre, tudo convida a Kodak foram utilizados sistematicamente durante anos.

O levantamento que estou fazendo neste momento, e que deve crescer com a pesquisa que farei na George Eastman House em abril próximo, diz respeito ao modo como a Kodak ajudou a inventar lugares e tempos (praia, campo, passeio, fim de semana, férias) propicios a serem fotografados, por meio primeiro da criação de um personagem fotógrafo, em geral com distinções de genero, e depois com o forte apelo da memória. Férias sem a Kodak são férias perdidas é o que diz um dos anúncios. A ligação da fotografia com a memória se dá num primeiro momento condicionada aquilo que você pode perder se não registrar, e depois, gerando a possibilidade de criar roteiros para a vida, principalmente com o boom dos álbuns e carroséis de slides nos anos 1960.

Lá no Icônica nesta semana, Ronaldo Entler fala sobre o fim da Kodak anunciado dias atrás. Ele que vem acompanhando de perto esta pesquisa, gentilmente sugeriu ao Dobras esta publicação simultânea sobre a empresa que durante anos operou isolada no mercado fotográfico voltado aos amadores.

As imagens abaixo funcionam como uma homeopatia, pequenas doses de convencimento do quanto a Kodak é (foi) importante nas nossas vidas.

Propaganda da Kodak, 1888. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Com este sistema, as fotografias podem ser tiradas por pessoas que não tenham conhecimento da arte.”

“Como câmera de turista é inigualável.”

Propaganda da Kodak, 1900. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Férias sem a Kodak são férias perdidas.”

“Não importa para onde você vá, a Kodak acrescenta prazer à sua viagem.”

Propaganda da Kodak, 1909. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Não há regras de jogo para aqueles que caçam com a Kodak.”

Propaganda da Kodak, 1915. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Ao ar livre, tudo convida a Kodak (tradução usada na versão brasileira).”

“Deixe a Kodak guardar o registro de seu passeio.”

Propaganda da Kodak, 1917. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Onde quer que a estrada te leve, você vai encontrar fotos.”

Propaganda da Kodak, 1922. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Leve a Kodak com você.”

Propaganda da Kodak, 1932. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Os dias de férias vão durar para sempre…”

Propaganda da Kodak, 1952. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

Snapshots guardam seus momentos mais felizes.”

Propaganda da Kodak, 1958. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Hey! Nós quase esquecemos a coisa principal!”

“Lembre-se de lembrar da sua câmera neste fim de semana.”

Propaganda da Kodak, 1960'. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Um quadro para a memória.”

Propaganda da Kodak, 1975. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Minhas fotografias… Eu presumo.”

“Incrível esta forma de trabalho dos entregadores da Kodak. Eu simplesmente coloco o filme no envelope, pago o porte adequado e o envio a Kodak. Depois de processar as cópias, slides ou filmes, a Kodak envia diretamente para a minha cabana. Tremendamente conveniente.”

Propaganda da Kodak, 1980. Courtesy of the Kodak Advertising Collection | George Eastman Legacy Collection | George Eastman House | Rochester, NY.

“Com o filme Kodacolor Gold 400 você ganha uma hora adicional no fim do dia.”

Ribizlifozelek: propaganda da Kodak na Jordânia, 1995.

“Kodakcolor. Fiel a cor da vida.”

Propaganda da Kodak, 2000'.

“Conquiste o mundo.”

Encerro com esta peça, que é uma ironia diante do final da Kodak. Ela que foi tão persuasiva no seu modo de atuar no mercado, usa neste, que é um dos últimos grandes anúncios, o verbo To conquer, que significa conquistar, mas que também pode ser “tomar, ganhar em guerra, vencer por força, subjugar, dominar, vencer, superar.” Não me resta dúvidas de que é um discurso a ser pensado.